Quem aqui curte BRECHÓ INFANTIL?

A D O R O! As crianças já estão acostumadas: de tempos em tempos fazemos uma seleção de roupas para passar adiante para amigos, primos, conhecidos e desconhecidos e, depois, partimos rumo aos brechós infantis.
Houve uma época em que brechós significavam roupas muito usadas, vendidas a preços muito bons e que as pessoas olhavam com muito preconceito. Quem tem amigos que tenham viajado ao exterior ou lê revistas, sempre fica sabendo de alguém que comprou peças novas, muito bem cuidadas e que aproveita pra caramba porque são de boa qualidade.
http://brasil.business-opportunities.biz/

Pois faz algum tempo que a Ana Paula, uma prima do Alemão que eu amo, comentou da existência de um lugar assim em Porto Alegre e, desde então, virei fã e até já descobri outros endereços tão bons quanto o primeiro.      

Lá, adquirimos coisas muito legais, mas este post é para falar de roupas, brinquedos, calçados, mobiliários, carrinhos e outros utilitários infantis que a gente por vezes quer passar adiante e até trocar por outros artigos. Já sabem como proceder?
  • Brinquedos precisam estar completos e funcionando direitinho!

 

  •  Cadeirinha de transporte veicular, carrinho de bebê, cadeirão, cadeirinhas de alimentação portáteis, esterilizadores de mamadeira e afins: artigos precisam ser mais moderninhos, de acordo com as normas de segurança, sem mofo, limpos e em funcionamento perfeito. Do contrário, esqueça.

 

  • Calçados: sem chulé, solas precisam estar em condições de uso para evitar acidentes (escorregões já são comuns com sapatos novos…), e não podem faltar palmilhas, cadarços, ou peças que façam parte da estética do calçado.

  • Roupinhas embolotadas, furadas, manchadas, com zíper trancando, desbotadas, amareladas (por estarem guardadas), sujas não passam nem na porta. – Você gostaria de comprar roupas assim?  Nem eu!

  • Entregue para avaliação as roupas lavadas e não esqueça de detalhes importantes: trocas por artigos do brechó geralmente valorizam mais os seus objetos que no caso de querer dinheiro em troca.

  • Veja se o brechó tem site e indica dias fixos para avaliação, para não peder tempo.
*********************************************************
Confesso que diante das notícias sobre os desastres naturais e de descaso governamental que se repetem a cada início de ano no Sudeste do Brasil, encaramos uma limpeza nos brinquedos da crianças, com intenção de doá-las. Mas fiquei sabendo que a prioridade nesse instante é para doação de alimentos não-perecíveis, artigos de higiene pessoal e limpeza da casa, como vejo pelos posts da amiga Mila Viegas, que está ativamente envolvida com isso, e conversando com demais amigos

Imagem: www.fudabrinq.org.br
Fico pensando que nesse momento doar brinquedos seja uma forma de resgatar sonhos que podem parecer tão distantes diante dessa tragédia toda. Alguém tem maiores detalhes sobre isso?    

Uma parte nós também levaremos para uma instituição gaúcha, porque aqui sempre tem gente precisando também…

Fico felicíssima que a filha tenha se engajado nesse objetivo de separar brinquedos hoje, após um final de semana que devo compartilhar com vocês ainda hoje ou amanhã. A simplicidade e o desapego tocaram o coração da nossa pequena (ela andava com ciúmes dos brinquedos em 2010), que está curtindo novamente o que fazemos com ela desde pequena. E ela está se desapegando e sentindo compaixão com muito entusiasmo!

O coração de mãe-boba está aqui, derretido de felicidade…